Palavras Cruzadas para crianças na Feira do Livro

14/06/2016

Palavras Cruzadas para crianças na Feira do Livro

Terminada que está a Feira do Livro de Lisboa é altura de fazer balanços.

Este ano, a Feira teve sessões de Palavras Cruzadas para crianças e isso é tão mas tão importante que ao frisar essa importância até parece exagero… mas não… é mesmo importante.

Estive lá com o ‘Sabe Mais k(que) os teus Pais’, no pavilhão da Babel, todos os domingos de manhã e no Dia da Criança. No Dia da Criança estive acompanhado pela Maria Del Toro, a ilustradora. A Sílvia Alves (Bruxinha), autora das histórias destes livros, a morar em Chaves, não esteve fisicamente mas “esteve”.

Quatro dias com sessões de Palavras Cruzadas

Criei dois passatempos a partir de duas palavras «escanifobéticas» (esquisitas) relacionadas com livros, «bibliófilo» e «fitilho».

Levei um quadro preto, giz e apagador… apenas esta “tecnologia”.

Sentei-me numa pequena cadeira (que aguentou com o meu peso) e esperei por miúdos curiosos… também é necessário que haja graúdos curiosos (pais atentos)… e eles apareceram.

Sabe Mais k(que) os teus Pais

Apareceram miúdos e graúdos muito participativos e bem-dispostos o que originou sessões muito divertidas.

Miúdos muito bons a Português e outros com dificuldades.

Apesar de o ‘Sabe Mais k(que) os teus Pais’ estar indicado para 8-12 anos, estiveram nas sessões crianças mais novas que conseguiram fazer os passatempos, com pouca ajuda, e outras, mais crescidinhas, que revelaram algumas dificuldades no vocabulário e ortografia.

E é nos casos em que as crianças têm mais dificuldade que as Palavras Cruzadas podem ajudar (muito).

Os pais mais atentos viram isso e levaram os livros.

Cada um destes passatempos tem a particularidade de ensinar uma palavra difícil que, normalmente, nem os pais conhecem, mas enquanto procuram decifrar a tal palavra «escanifobética» testam o vocabulário e a ortografia em palavras muito mais simples que, mesmo assim, podem causar algumas dúvidas. Por exemplo:

  • Escrever «marcão» em vez de «marcam»
  • Escrever «riu» em vez de «rio»
  • Dificuldades nos ditongos
  • Confundir vogais com consoantes, antónimos com sinónimos e sinónimo com verbos
  • Um dos passatempos começava pela palavra «folhear», uma palavra, não raras vezes, trocada por «desfolhar»… os miúdos aí até se “safaram” mas houve alguma dificuldade na ortografia… houve quem escrevesse «folhiar».

Identifico-me muito com essas crianças que têm mais dificuldade na ortografia e mesmo no vocabulário… eu fui assim… é, fui ter às Palavras Cruzadas por sentir que tinha essas dificuldades e depois deu no que deu.

É por isso que não me canso de tentar mostrar a utilidade das Palavras Cruzadas.

É por isso que Adoro estas sessões de Palavras Cruzadas (que passam a correr).

Como já referi, também tive miúdos que mostraram ser muito bons (mesmo) a Português… fiquei mesmo impressionado… outros, mais novitos, mostraram ser muito perspicazes.

Famílias reunidas à volta das Palavras Cruzadas

Adorei ver adultos que por ali circulavam a pararem para verem o que ali se passava (miúdos a divertirem-se com Palavras Cruzadas… “estranho”… ;-)…) e ficavam a acompanhar o resto da sessão… Lindo!

Tive também crachás para oferecer a quem participasse… as sessões produziram muitos «Especialistas em Palavras Cruzadas»… e lá iam eles todos contentes de crachá ao peito. :-)

E pronto… por mim, fazia isto todos os domingos. Foram momentos muito agradáveis (mesmo).

Acho que a editora ficou satisfeita com o resultado mas, claro, não se perdia nada se tivessem vendido mais livros… é… se os livros não venderem, dificilmente teremos a continuação destas Palavras Cruzadas… seria uma pena… comprem lá os livrinhos para as Férias! ;-)… é que temos muitas ideias para os próximos.

Coisas menos boas

Também houve coisas menos boas, por exemplo, constatar o óbvio: de pouco vale ter uma página no Facebook com mais de «5000 gostos» e criar eventos… é pena… parece que ainda vou ter de «xurdir» muito para conseguir levar as pessoas aos eventos que crio (mas eu sou “formiguinha”).

Para terminar

Resta-me agradecer à editora Verbo/Babel por ter possibilitado esta presença regular na Feira do Livro de Lisboa. Prò ano, esperamos, há mais!

Termino com o mote do ‘Sabe Mais k(que) os teus Pais‘:

“Palavras Cruzadas e histórias ilustradas para miúdos curiosos e graúdos que não perderam a curiosidade”

Amplexos e ósculos!…